Por que é tão difícil realizar uma mudança de hábitos?

Dúvidas Frequentes

Solicite atendimento

Verifique o preenchimento dos campos destacados
Sua mensagem foi enviada com sucesso.


  • CENTRAL 0800 280 3155
  • Aracaju, SE (79) 9.9174-1435
  • Belém, PA (91) 99193-6529
  • Belo Horizonte, MG (31) 2555 5850
  • Blumenau, SC (48) 99975-1500
  • Boston, MA ️(781) 281-1932
  • Brasília, DF (61) 3013 4450
  • Campina Grande, PB (83) 99647-1637
  • Campinas, SP (19) 3368.4228
  • Campo Grande, MS (67) 98191-5557
  • Curitiba, PR (41) 4101-1037
  • Florianópolis, SC (48) 3036-0305
  • Fortaleza, CE (85) 3133 3200
  • Foz do Iguaçu, PR
  • Goiânia, GO (62) 3142-0410
  • João Pessoa, PB (83) 3035-3507
  • Joinville, SC (47) 99990-3613
  • Juiz de Fora, MG (21) 3952-6100
  • Lisboa, PT +351 968 499 990
  • Luanda, AO +244 945 869 990
  • Maceió, AL (82) 3185-7071
  • Manaus, AM (92) 3307-0480
  • Maringá, PR (44) 3052-0508
  • Mossoró, RN (84) 4042-2045
  • Natal, RN (84) 4042-2045
  • Niterói, RJ (21) 3952-6100
  • Orlando, FL +1 (321) 209- 0013
  • Palmas, TO (63) 99937.9125
  • Porto Alegre, RS (51) 3110-5611
  • Porto Velho, RO (69) 3229-6501
  • Recife, PE (81) 4042-2230
  • Ribeirão Preto, SP (16) 40421770
  • Rio de Janeiro, RJ (21) 3952-6100
  • Salvador, BA (71) 3106 0101
  • Santo André, SP (11) 4979-5203
  • São José dos Campos, SP (12) 3942-3907
  • São Luís, MA (98) 3311-7000
  • São Paulo, SP (11) 3810-0001
  • Teresina, PI 86 9 8876-6775
  • Uberlândia, MG (34) 3082-2022
  • Vitória, ES (27) 2142.3692

Preencha o formulário abaixo e fale com um de nossos consultores

Verifique o preenchimento dos campos destacados
Sua mensagem foi enviada com sucesso.

Por que é tão difícil realizar uma mudança de hábitos?

Muitas pessoas têm natural resistência a mudança de hábito e todo tipo de transformação. Não à toa, já que elas carregam inseguranças e incertezas — mesmo quando as promessas de benefícios são palpáveis.

Além disso, o comodismo e o “piloto automático” são fatores limitantes para a mudança de hábitos e pensamentos. Por que mexer em algo, afinal de contas, que parece não interferir na rotina?

Acontece que nós temos a tendência de investir em mudança de hábitos apenas quando existe uma necessidade emergencial. E não precisa ser dessa maneira. Por isso, convidamos você a seguir com esta leitura para identificar quais fatores estão fazendo você resistir à mudança de hábitos — e a contornar o problema. Confira!

Você tem ciência da necessidade da mudança de hábitos?

Como você lida com a rotina? De maneira voluntariosa, equilibrando-se entre as obrigações e aquilo que mais te motiva, ou no piloto automático, sem nem perceber o que está acontecendo ao redor?

Caso você se identifique mais com a segunda opção, talvez, isso signifique que você perdeu o foco nos seus objetivos e que já nem percebe a necessidade por uma mudança de hábitos. Afinal de contas, essas tarefas, quando realizadas inconscientemente, se consolidam no corpo e na mente.

E aí reside o problema com os hábitos: eles se disfarçam de necessidade. Nosso cérebro aprende a lidar com essa informação de maneira automática, e nos dispomos a seguir com esse ciclo.

Outro exemplo: acordamos cedo, realizamos as tarefas do trabalho, chegamos em casa, esgotados, e vamos para a cama, renovando as energias para o dia seguinte. Pessoas insatisfeitas com o que fazem demoram a perceber que essa rotina repetitiva está distante do ideal, justamente por estarem acostumadas a ela.

Só que, veja o seguinte: o que seria a mudança de hábitos senão um novo reforço de atividades que, repetidamente, pode agir da mesma maneira, só que focada de maneira mais benéfica à sua mente e corpo?

Como iniciar a mudança de hábitos?

Vamos iniciar o tópico com um exemplo: pessoas que desejam parar de fumar, mas relatam dificuldade na transição, podem começar a perceber os gatilhos que levam a acender um cigarro.

Em seguida, procure evitar esses gatilhos ou a usar a consciência para controlar o impulso. Afinal, muita gente diz que gosta de fumar após um o almoço — atividade impossível de evitar —, então, trata-se de um momento de reforço.

Para facilitar o processo de mudança de hábitos, preparamos um passo a passo que você pode se inspirar a aplicar na sua rotina!

Faça um planejamento

Tenha isso em mente: qual é o seu objetivo? Toda mudança de hábito vem acompanhada de um desejo, como:

  • Parar de fumar;
  • Mudar de emprego;
  • Economizar mais dinheiro;
  • Acabar com as dívidas;
  • Desenvolver competências pessoais e profissionais e, assim, promover-se por meio do marketing pessoal em sua rotina.

Com base nisso, você já tem a estrutura para começar a transformação.

Identifique os gatilhos

Em geral, nossos hábitos são formados pela repetição e a recompensa. Ambos, juntos, formam o gatilho para que façamos novamente as mesmas ações.

Como havíamos antecipado, reconhecer esses gatilhos é uma importante etapa do processo. Por meio do autoconhecimento você adquire a resistência para evitar o impulso e, assim, amenizar o impacto desses gatilhos para que você dê fim às ações automáticas.

Crie um cronograma com objetivos menores por etapas

É bastante difícil a realização de uma mudança da noite para o dia. Por sua vez, um trabalho exercitado ao longo dos dias, constantemente, permite que você se acostume com mais qualidade à mudança de hábitos.

Vamos dividir, para isso, o processo em três períodos de sete dias, cada. Em cada um deles, você deve considerar o seguinte:

  • Na primeira etapa, você deve resistir ao costume do cérebro naquela coisa feita de determinada maneira, sempre da mesma forma. É o momento, também, de inserir os novos comportamentos, no lugar, dando início ao processo de transição;
  • Na segunda etapa, ocorre o reforço da transição, em que são exigidos mais comprometimento e disciplina para não ceder à tentação de voltar ao hábito anterior;
  • Na terceira etapa, você já tem os hábitos inseridos no mecanismo do cérebro, mas é fácil regredir quando se relaxam os hábitos.

É importante considerar tudo aquilo que é prejudicial, no comportamento anterior, e nos benefícios que você vai obter por meio dessa mudança de hábitos. O objetivo, como foco, é determinante para que você não deixe a sua meta ser desvirtuada durante o percurso.

Como aplicar a mudança de hábitos na prática?

Agora que já deu para entender como a mudança de hábitos pode fazer parte da sua rotina, vamos apontar um exemplo prático para que você dê o primeiro passo o quanto antes! Confira, abaixo, as nossas sugestões:

  • Escreva, em um caderno, o hábito do qual você deseja se desvencilhar;
  • Escreva, em seguida, a sua meta final;
  • Divida-a, em três etapas conforme descrevemos no tópico anterior;
  • Faça um passo a passo do seu plano para que o hábito seja diluído, e que o novo comportamento passe a ser aplicado na sua rotina;
  • Se possível, solicite o auxílio de alguém próximo para que essa pessoa ajude você a reforçar o hábito positivo e a esquecer os impulsos motivados pelo comportamento anterior.

Esse tipo de atitude, quando acompanhada de alguém ciente de que pode te ajudar, é determinante. Um reforço extra para você se policiar e aprender, de uma vez por todas, como abandonar a resistência pela mudança de hábitos — especialmente, quando ela pode ser de grande benefício e ser o gatilho que faltava para você ingressar na melhor fase da sua vida!

É importante, também, obter um auxílio profissional e especializado nesse tipo de atitude. Para isso, gostaríamos de convidar você para participar do Método CIS, uma experiência que vai impactar todas as áreas da sua vida.

São 3 dias de treinamento onde você terá acesso a conceitos, técnicas, exercícios e ferramentas comprovadas eliminar crenças limitantes, autossabotagem e proporcionar uma vida mais produtiva e com novos hábitos.

Se você quiser saber mais sobre o Método CIS CLIQUE AQUI e confira tudo sobre este treinamento que já impactou mais de 400 mil vidas.

Deixe seu Comentário

Veja outras notícias sobre a Febracis