Coaching, psicologia e “O outro lado do paraíso”

Ajuda

Solicite atendimento

Verifique o preenchimento dos campos destacados
Sua mensagem foi enviada com sucesso.

  • CENTRAL 0800 280 3155
  • Belém, PA 91 9 9193 6529
  • Belo Horizonte, MG (31) 2555 5850
  • Boston, MA ️(781) 281-1932
  • Brasília, DF (61) 3013 4450
  • Campina Grande, PB (83) 99647-1637
  • Campinas, SP (19) 99213.3531
  • Campo Grande, MS (67) 98191-5556/ (67) 98190-5556/ (67)98190-7001
  • Curitiba, PR (41) 4101-1037
  • Florianópolis, SC (48) 9 9691.1500
  • Fortaleza, CE (85) 3133 3200
  • Goiânia, GO (62) 3642-2565
  • João Pessoa, PB (83) 99670.4040
  • Juiz de Fora, MG (32) 99975.1003
  • Luanda, AO +244 947617588
  • Maceió, AL (82) 99174-7777
  • Manaus, AM (92) 3307-0480
  • Maringá, PR (44) 3052-0508
  • Natal, RN (84) 4042-2045
  • Niterói, RJ (21) 3952-6100
  • Palmas, TO (63) 99937.9125
  • Porto Alegre, RS (51) 3373.9969
  • Porto Velho, RO (69) 3229-6501
  • Recife, PE (81) 4042-2230
  • Ribeirão Preto, SP (16) 4042.1770
  • Rio de Janeiro, RJ (21) 3952-6100
  • Salvador, BA (71) 3106 0101
  • Santo André, SP 13 99793-0080
  • São José dos Campos/SP (12) 99181-8682
  • São Luís, MA (98) 2108-6364
  • São Paulo, SP (11) 4118-2924
  • Teresina, PI (86) 3232-9107
  • Uberlândia, MG 34 99944-9965
  • Vitória, ES (27) 2142.3692

Preencha o formulário abaixo e fale com um de nossos consultores

Verifique o preenchimento dos campos destacados
Sua mensagem foi enviada com sucesso.

Coaching, psicologia e “O outro lado do paraíso”

Nas últimas semanas, a novela “O outro lado do paraíso”, transmitida em horário nobre pela emissora Globo, tornou-se assunto para coaches, psicólogos e hipnólogos por todo o país. Na trama, a personagem Laura tem dificuldades para ter relações sexuais com o marido e busca ajuda da advogada Adriana, que é coach e trabalha também com hipnose. Nas cenas que foram ao ar nos dias 7 e 8 de fevereiro, Adriana conduz Laura em uma “experiência de regressão”, na qual a jovem percebe que sofreu abuso sexual durante a infância.

A profissão de coach, embora exista há décadas, ainda é desconhecida para grande parte da população. Além disso, o contexto em que o Coaching vem sendo apresentado na novela pode gerar uma interpretação equivocada sobre o método. Portanto, nos vemos na obrigação de oferecer alguns esclarecimentos:

1 – O que é coaching?

Coaching é uma metodologia relacionada ao atingimento de metas, à realização de objetivos e à tomada de decisão. Vem ganhando cada vez mais espaço no mundo todo e já compõe cursos e programas de universidades como Harvard, Wharton University of Pennsylvania, Insead The Business School for the World e Columbia University.

Todo processo de coaching começa com a identificação do Estado Atual, ou seja, como estão a vida e os resultados do cliente, naquele momento. Em seguida, o cliente  define seus objetivos, o que chamamos de Estado Desejado. A partir daí, o coach o ajuda a perceber os fatores impeditivos e facilitadores no caminho e a traçar as ações que levarão o cliente do ponto inicial ao ponto desejado. Se a meta é restaurar a relação conjugal, por exemplo, o trabalho do coach é oferecer ferramentas e exercícios que contribuam para esse objetivo.

2 – Coaching não é tratamento

Mesmo que o cliente traga uma demanda relacionada à saúde física ou emocional, o processo de coaching não é, nem deve ser encarado como um tratamento. Se o cliente apresenta um forte trauma, como o caso do abuso retratado na novela, é fundamental que ele seja orientado a buscar um profissional da área de saúde mental, como psicólogo e/ou psiquiatra. Nesses casos, é esse profissional que fará o tratamento específico para o trauma em questão, podendo o cliente fazer seu processo de coaching em paralelo, buscando melhorar performance e a realização de objetivos. Haja vista que não há concorrência entre coaches e psicólogos.

3 – Coaching não é aconselhamento

O coaching é uma metodologia que traz consciência para o cliente através de questionamentos e perguntas estruturadas, semelhante à maiêutica de Sócrates. Consiste na multiplicação de perguntas, conduzindo o interlocutor na descoberta das próprias verdades e na busca pela realização de um objetivo. Dessa forma, um profissional de coaching, em nenhum caso, deve dar conselhos ou soluções para os desafios do cliente. Diferente do que foi retratado na novela.

Clique aqui e saiba mais sobre as diferenças entre coaching e aconselhamento.

4 – Coaching não é psicoterapia

Existem muitos coaches que buscam a formação em Psicologia para entender melhor a demanda de seus clientes. Da mesma forma, cada vez mais psicólogos buscam nossa Formação em Coaching para ampliar seus horizontes e, quando pertinente, utilizar os conceitos do coaching na terapia. Isso não significa que essas áreas se confundam. O trabalho do coach está sempre orientado para o presente e o futuro, não devendo se deter em questões do passado.

5 – Outras técnicas

Importante ressaltar que nos solidarizamos com os profissionais que utilizam, de forma responsável, técnicas como a hipnose clínica, o eneagrama, a constelação familiar, entre tantas outras. Ferramentas essas usadas por profissionais do desenvolvimento emocional e humano.  Entendemos e respeitamos o valor dessas técnicas.

Nos Estados Unidos, áreas acadêmicas como a Psicologia, a Filosofia, o Counseling (aconselhamento) e o Coaching trabalham com o desenvolvimento humano e questões emocionais. Essas quatro vertentes acadêmicas tratam do desempenho emocional humano, cada uma com uma proposta específica. Todas validadas e respeitadas, porém, cada uma possui uma abrangência e um foco.

6 – O Coaching Integral Sistêmico e o coaching tradicional

O Coaching é uma metodologia que veio para ficar, baseada em conceitos e técnicas da Psicologia Positiva, Neurociência, Antropologia, Administração, Filosofia, Sociologia e Pedagogia.

Na Febracis – Coaching Integral Sistêmico, que oferece uma abordagem diferente do coaching tradicional, nós temos três objetivos macro:

1)  Ajudar o cliente a construir um estilo de vida abundante, de acordo com a nossa filosofia de que todas as pessoas podem ter um vida extraordinária (o que não significa ter uma vida perfeita);

2)  Desenvolver a Inteligência Emocional, trabalhando as competências emocionais difundidas por Daniel Goleman, PhD em psicologia pela Universidade de Harvard;

3) Reprogramar as crenças limitantes e fortalecer as crenças positivas. A reprogramação de crenças é validada pela Neurociência através da plasticidade neural e da neurogênese. A temática é discutida no livro The Brain that changes itself de autoria do psiquiatra, psicanalista e pesquisador da Universidade de Columbia Norman Doidge.

Nesse sentido, nos diferenciamos por mobilizar a razão e a emoção, com a mesma intensidade, na direção dos objetivos do cliente, sempre buscando o equilíbrio e a realização em todas as áreas da vida. Nosso trabalho interfere diretamente na autoestima, na inteligência emocional e nas competências emocionais.

Somos solidários ao posicionamento do Conselho Federal de Psicologia (CFP), que afirmou: “pessoas com sofrimento mental, emocional e existencial intenso devem procurar atendimento psicológico com profissionais da Psicologia, pois são os que tem a habilitação adequada”. Essa é a orientação que sempre damos aos coaches formados pela Febracis. Porém, isso não invalida nenhuma pessoa de buscar outras fontes de ajuda, como nutricional, médica e coaching. Haja vista que desequilíbrios alimentares, hormonais e do estilo de vida podem levar à depressão e outras patologias emocionais.

Corroboramos com o CFP, pois prometer cura emocional para um trauma tão profundo é algo muito delicado, algo que não pode ser prometido por nenhuma corrente, mas podemos sim trazer estatísticas dos ganhos e melhorias da mesma maneira que a área médica o faz.

Muitas vezes a pessoa está passando por um estado depressivo ou patológico grave, que se torna inviável um trabalho de desenvolvimento emocional/humano. Casos esses em que apenas a ministração de medicamentos pode preparar a pessoa para um processo de desenvolvimento emocional.

Ao longo de 20 anos de experiência, temos visto que o nosso trabalho como coaches integrais sistêmicos pode ser um aliado na superação de traumas. Acreditamos que o coaching é um caminho a mais, para o desenvolvimento humano, sem desmerecer nenhuma outra corrente, técnicas ou área de conhecimento.  Diversas pessoas encontram o alívio de traumas em caminhos alternativos, como livros, aconselhamento, treinamentos variados, filosofia, como também na religiosidade. Todas essas abordagens, assim como o Coaching e a Psicologia, são válidas quando contribuem com quem busca o autoconhecimento, progresso e a superação de obstáculos de qualquer ordem.

O nosso maior compromisso é contribuir para a mudança e o progresso do desenvolvimento humano de forma ética e responsável.

Paulo Vieira

Paulo Vieira é PhD, coach, treinador e presidente da Febracis – Coaching Integral Sistêmico, empresa que forma e qualifica profissionais de alto nível para que exerçam a profissão de coach com excelência.  Um dos maiores coaches do Brasil, Vieira é PhD em Business Administration e possui mais 10.800 horas de sessões de coaching individual em seus 20 anos de carreira.

Vieira é o criador do Método CIS e do Coaching Integral Sistêmico e, ainda, autor de cinco best-sellers (O Poder da Ação, Fator de Enriquecimento, Poder e Alta Performance, Foco na Prática e Poder da Autorresponsabilidade) que estão entre os mais vendidos do país. A obra mais conhecida, O Poder da Ação, vendeu mais de 350 mil cópias e permanece há mais de 120 semanas entre os mais vendidos do país (rankings da Veja e Folha de São Paulo). No Youtube, possui o maior canal de coaching do Brasil, com mais de 300 mil inscritos e mais de 23 milhões de visualizações.

Sobre a Febracis

Maior instituição de coaching das Américas, a Febracis já impactou mais de 20 milhões de pessoas direta e indiretamente em todos os continentes, com mais de 600 funcionários e 50 treinadores dentro e fora do Brasil. Hoje, a empresa tem matriz em Fortaleza e em São Paulo e franquias no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Vitória, Brasília, Manaus, Porto Velho, São Luís, Teresina, Recife e Curitiba, e outras em implantação em Campinas, Ribeirão Preto, Salvador, Natal, João Pessoa, Goiânia, Porto Alegre e Florianópolis. A Febracis possui ainda unidades e parceiros nos Estados Unidos, em Orlando e Boston.

Deixe seu Comentário

Veja outras notícias sobre a Febracis