Coaching de Relacionamento: o segredo para uma relação saudável

Ajuda

Solicite atendimento

Verifique o preenchimento dos campos destacados
Sua mensagem foi enviada com sucesso.


  • CENTRAL 0800 280 3155
  • Belém, PA 91 9 9193 6529
  • Belo Horizonte, MG (31) 2555 5850
  • Boston, MA ️(781) 281-1932
  • Brasília, DF (61) 3013 4450
  • Campina Grande, PB
  • Campinas, SP (19) 99213.3531
  • Campo Grande, MS (67) 98191-5556
  • Curitiba, PR (41) 4101-1037
  • Florianópolis, SC (48) 9 9691.1500
  • Fortaleza, CE (85) 3133 3200
  • Goiânia, GO (62) 3642-2565
  • João Pessoa, PB (83) 99670.4040
  • Juiz de Fora, MG (32) 99975.1003
  • Luanda, AO +244 947617588
  • Maceió, AL (82) 3185-7071
  • Manaus, AM (92) 3307-0480
  • Maringá, PR (44) 3052-0508
  • Natal, RN (84) 4042-2045
  • Niterói, RJ (21) 3952-6100
  • Orlando, FL +1 (321) 417 - 7190
  • Palmas, TO (63) 99937.9125
  • Porto Alegre, RS (51) 3110-5611
  • Porto Velho, RO (69) 3229-6501
  • Recife, PE (81) 4042-2230
  • Ribeirão Preto, SP (16) 4042.1770
  • Rio de Janeiro, RJ (21) 3952-6100
  • Salvador, BA (71) 3106 0101
  • Santo André, SP 13 99793-0080
  • São José dos Campos, SP (12) 3942-3907
  • São Luís, MA (98) 3311-7000
  • São Paulo, SP (11) 4118-2924
  • Teresina, PI (86) 3232-9107
  • Uberlândia, MG (34) 3082-2022
  • Vitória, ES (27) 2142.3692

Preencha o formulário abaixo e fale com um de nossos consultores

Verifique o preenchimento dos campos destacados
Sua mensagem foi enviada com sucesso.

Coaching de Relacionamento: o segredo para uma relação saudável

coaching de relacionamento

A missão de manter bons relacionamentos, seja em que esfera for, não é uma missão fácil. Mas neste artigo traremos especialistas no assunto, que te darão dicas valiosas de como o Coaching de Relacionamento pode ajudar você a ter uma relação forte e saudável. Além disso, traremos os perfis de pessoas difíceis de se relacionar e como lidar com elas. Continue a leitura.

Conforme a coach de relacionamentos, Claudimar Estevam de Lima, os fatores que mais contribuem para a deterioração de um relacionamento são:

  • O desrespeito às diferenças
  • A falta de autorresponsabilidade;
  • A dificuldade de saber ouvir;
  • O foco nos erros e na negatividade;
  • A busca de justificativa para os erros;
  • As críticas e ausência de validação;
  • O pré-julgamento e estado de vitimização;
  • A ausência de afetividade e a falta de tempo de qualidade.

Especialmente nos relacionamentos amorosos, Claudimar acredita que falta ponderação na escolha de um (uma) parceiro (a). Segundo a especialista, quando você vai comprar um carro, você analisa a cor, marca, design interior e exterior, som, aros dos pneus, potência, airbag, ano, etc. “Mas, quais os critérios que você usa para escolher namorar um rapaz ou uma moça? Para assumir um noivado e um casamento? Você já parou para pensar nisso?”, questiona.

A coach também reforça a importância do coaching de relacionamentos na construção de relações mais saudáveis e duradouras. “O coaching de relacionamento conduz o casal a manter uma relação mais forte, mais saudável e mais prazerosa, proporcionando harmonia e parceria, comunicando o amor e respeito em gestos, palavras e atitudes”, explica.

Como lidar com relacionamentos insustentáveis

De acordo com Janna Pinheiro, que é master coach e diretora da unidade da Febracis/Ribeirão Preto, os relacionamentos se tornam insustentáveis quando são nutridos por vícios emocionais, comportamentos, pensamentos e sentimentos que em grande parte ocorrem de forma inconsciente.

“Aí eu falo o que eu não gostaria de falar, penso o que não gostaria de pensar e me sinto como  não gostaria de me sentir. Rodeados por emoções tóxicas, os envolvidos colocam a responsabilidade de mudança um no outro”, relata.

Outras áreas também são afetadas por dificuldades de relacionamento, dentre elas, a profissional. “No trabalho é comum ouvir: ‘meu chefe me persegue’. E eu pergunto: você tem se esmerado em atingir suas metas? Não só atingir, mas, superá-las? Você tem se capacitado, fazendo cursos e agregando mais conhecimento à empresa? Aliás, quando foi o último livro que você leu sobre o seu segmento de atuação?”, analisa.

Para a master coach, é possível restaurar os relacionamentos, ou ainda potencializar aqueles que já estão no caminho certo. “Se você não está satisfeito com o relacionamento que vive hoje, comece em você a mudança. Talvez, você precise de coragem e humildade para expandir sua consciência, se questionar, olhar de verdade para você, para a qualidade dos seus comportamentos”, indica.

Restaurando um relacionamento quebrado

coaching de relacionamento

A dentista Fladia de Sousa Barbosa e seu esposo, Igor Pereira, ambos de Fortaleza –  CE, realizaram o coaching individual de relacionamento com Claudimar Estevam e experimentaram uma mudança significativa no casamento.

Casados há sete anos, mas juntos há 18, eles perderam a filha Maria Eduarda, de 1 ano e 7 meses, em 2015 e entraram em uma profunda crise conjugal. Embora sempre tenha acreditado na possibilidade de restauração, Fladia diz que o momento da perda fez com que muitos problemas viessem à tona.

“Estávamos sem chão, coisas que antes passavam despercebidas, começaram a fazer diferença na relação, vícios, projetos mal encaminhados, promessas não cumpridas. Acho que vivíamos para nossa filha e esquecemos um pouco da relação do casal. Talvez faltasse foco, conversar mais, planejar o futuro com mais firmeza”, conta.

O casal procurou nas sessões de coaching, encontrar um sentido para a vida, respostas, direcionamento e controle emocional. O casal fez sessões separadamente. Para eles, oi um processo complicado no início, pelo fato de abrir o coração para um desconhecido.

“Com o tempo e a confiança no profissional, ficamos mais seguros, conhecemos melhor a nós mesmos e respostas começaram a aparecer. A mudança começa a partir do momento que você a aceita, foca no objetivo e isso aconteceu comigo a partir da terceira sessão”, relembra.

Hoje Fladia e Igor são pais dos gêmeos Benjamim e Gabriel, que têm pouco menos de um ano e aprenderam a ressignificar a dor pela perda da pequena Maria Eduarda. “Minha família é linda, meus filhos são amados, somos pais presentes. Sinto falta da minha pequena, mas me conforta saber que ela está em um lugar melhor”, acredita.

Os tipos mais difíceis de pessoas e como lidar com elas

Em 1982, os médicos Rick Brinkman e Rick Kirschner fizeram um estudo na área da saúde, voltado para o comportamento. Então criaram um programa, que resultou no livro “Aprendendo a lidar com pessoas difíceis” (Sextante, 2011, 80 p.).

No livro, eles relatam os 10 tipos mais difíceis de pessoas, que podem ser encontradas no ambiente de trabalho, familiar ou social e dão dicas de como lidar  melhor com cada uma delas:

  1. TANQUE DE GUERRA

Para lidar com este tipo, que é agressivo, rude, escandaloso e poderoso, é preciso impor respeito. O “tanque de guerra” gosta de confrontos, é acusador e raivoso – ele é o rei do comportamento agressivo e atrevido. Mantenha- se firme, mas não contra-ataque.

  1. ATIRADOR DE ELITE

Dissimulado, ele não esbraveja, prefere usar a sabotagem e comentários depreciativos. Este perfil exige que você aponte os holofotes, ou seja, coloque-o em evidência, tirando-o da toca. Se ele se tornar um atirador, use a mesma estratégia para este tipo.

  1. GRANADA

Ele tem acessos de raiva e fúria desproporcionais às circunstâncias. Geralmente se considera desrespeitado e ignorado. Mostre sua preocupação ao falar com ele, mas pode usar um tom de voz mais alto ao pronunciar o nome dele, porém sem agressividade.

  1. SABE-TUDO

Essa pessoa sabe 98% de tudo, fala horas sobre qualquer tema, porém não ouve os demais. Esteja completamente a par do assunto. Você vai precisar voltar atrás com o “sabe-tudo” mais do que com qualquer outra pessoa difícil.

  1. ELE PENSA QUE SABE TUDO

Induz facilmente os outros ao erro, pois é convincente na argumentação, mesmo não tendo domínio sobre o tema. Esse é um especialista em exageros, meias-verdades e opiniões não solicitadas. Reconheça a boa intenção dele e foque no que realmente interessa.

  1. PESSOA-SIM

Agradar a todos. Este é o objetivo da pessoa que só diz “sim”. Ela concorda com qualquer solicitação sem pensar nas consequências. Fale francamente sobre sua postura, mas sem ser ofensivo, e elogie sua honestidade.

  1. PESSOA-TALVEZ

Não consegue tomar nenhuma decisão quando é algo importante. Não gosta de pedir ajuda para não ‘incomodar’. Estabeleça uma zona de conforto e a mantenha motivada. Para lidar com ela, deixe de lado a impaciência, irritação e pressão.

  1. PESSOA-NADA

Esta é invisível, ninguém sabe o que se passa pela cabeça dela. Geralmente é uma pessoa tímida, pouco à vontade e insegura. A ideia é quebrar o gelo, e para isso não tenha pressa, mostre a ela que o silêncio pode ter consequências negativas.

  1. PESSOA-NÃO

Indolente e desencorajadora, esta pessoa leva os outros ao desespero por causa do seu pessimismo. A melhor forma de lidar com ela é deixando o trabalho fluir e aproveitar na negatividade dela, informações valiosas que somente uma visão pessimista consegue enxergar.

  1. RECLAMADOR

O reclamador mergulha de cabeça nos problemas, reclama incessantemente e para ele tudo está sempre errado. Neste caso, você terá, ainda que isso lhe custe muito, de ouvir suas queixas. Anote os pontos principais e direcione o foco para a solução.

Se hoje você vive em um relacionamento que precisa ser restaurado ou potencializado, talvez seja a hora de pedir uma ajuda profissional. Para isso, convidamos você a fazer Coaching Individual de Relacionamento, com coach Febracis.

No coaching individual para relacionamentos você terá um profissional capacitado pela Febracis para ajudá-lo a identificar traumas e bloqueios emocionais que prejudicam os seus relacionamentos. O processo tanto pode ser voltado para o seu casamento, quanto para a relação com seus filhos ou com os seus pais.

 

Deixe seu Comentário

Veja outras notícias sobre a Febracis